História

A paróquia era formada de dois municípios, Joaquim Távora e Guapirama. O movimento Habitacional em ambos os municípios era diferente.

A habitação da região de Guapirama começou em 1908 de famílias de São Paulo e de Minas que vieram via Jacarezinho. A habitação do município de Joaquim Távora começou em 1908 de famílias que vieram da região de Piraju e Tietê em São Paulo.

Mais tarde a população aumentou por famílias Italianas que vieram do sul do Paraná e de imigrantes Ucrainos e algumas famílias Polonesas que vieram da Europa. O processo populacional foi acelerado pela construção da estrada de ferro, que veio a Joaquim Távora em 1926.

A área geográfica da Paróquia continha 420 km², e contava com mais ou menos 15.000 católicos.

Primeiro Desenvolvimento

O primeiro centro religioso na Paróquia foi Guapirama conhecida na época por ( Barra Grande) onde em 1918 foi inaugurada a primeira Capela, que primeiro pertencia à Paróquia de Jacarezinho, e desde 1927, à Paróquia de Santo Antonio da Platina.

A primeira Missa em Joaquim Távora foi celebrada no domingo de Pascoela de 1922 pelo Vigário de Jacarezinho, Frei Rocardo de Vescovona, que iniciou em seguida a construção da primeira Capela. Em 1926 a Capela começa ser atendida pelos Padres de Siqueira Campos, mas Guapirama continuava com a Paróquia de Santo Antonio da Platina. Em 1932, Joaquim Távora sede de Curatus que atendia então também Guapirama.

Ereção da Paróquia

No dia 21 de abriu de 1936, por decreto do Bispo Diocesano Dom Fernando Taddei, o Curato de Joaquim Távora, da Paróquia de Siqueira Campos, foi elevada a categoria de Paróquia, com os 3 distritos, Guapirama, São Roque do Pinhal e Joá (atendida com parte pela paróquia de Carlópolis). O primeiro Vigário foi então Curatus Frei Francisco de Capodistira, que chegou a falecer em 15 de junho de 1936. Seu túmulo encontra-se na atual matriz.

Vigários

A Paróquia foi atendida por Frei Henrique que logo foi seguido pelo Frei Zeferino, que iniciou a construção da Igreja Matriz. Nos anos de 1936 a 1942 passaram 9 Padres Capuchinhos por Joaquim Távora. Em 1942 tomou posse Frei Leonardo de Fellete, que atuou com muito zelo apostólico em Joaquim Távora até sua morte, no dia 14 de julho 1955. Seu túmulo encontra-se na atual Matriz.

Seu sucessor era Frei Norberto de Carli, que, estimado pelo povo, dirigia a Paróquia até 31 de dezembro de 1959.

Em 1° de Janeiro de 1959, os PP Capuchinhos entregaram a Paróquia a mão do Bispo diocesano. Este empossou no mesmo dia Pe. João Mueller, que permaneceu na Paróquia até o ano de 1995, onde veio a falecer. Seu túmulo encontra-se na atual Matriz.

Capelas

A Paróquia atendia as seguintes Capelas: Guapirama (desde 1918), Joá (desde 1921), São Roque do Pinhal ( desde 1926), São Miguel (desde 1937), Rib. Do Canastra ( desde 1960), Bairro do Cruzeiro ( desde 1964), Chapada (desde 1967), Serra da figueira ( desde 1973, na escola) Bairro do Km. 40 ( desde 1973, na escola).

E atualmente atende as Capelas: Nossa Senhora do Carmo ( Asa Branca), Nossa Senhora Aparecida (40 de baixo), Santo Antonio ( 40 de cima), Santa Bárbara ( ceboleiro), São Benedito ( Água Verde), São Cosme e Damião ( São Sebastião), Santa Cruz ( Cruzeiro), São Francisco Xavier ( Joá), São Nicolau ( Pinheirinho), São Nicolau ( Colônia), São Roque ( São Roque do Pinhal), Divina Misericórdia ( Bairro da Antena).

Obras Sociais

Desde 1948 funciona na Paróquia uma escola paroquial “Escola São José” que é atendida pelas Irmãs Franciscanas da sagrada Família. No ano de 1954 foi inaugurada a santa casa de Misericórdia, atendida pelas Irmãs da mesma congregação, e confiada aos cuidados da conferência de São Vicente de Paulo local.

Movimentos

No correr dos tempos formaram-se na comunidade vários movimentos religiosos que contribuíram para progresso espiritual da comunidade: Ministros extraordinários da sagrada comunhão, Pastoral Litúrgica, Pastoral Catequética, Pastoral do Dízimo, Pastoral vocacional, Pastoral familiar, Pastoral da criança, Pastoral da saúde, Pastoral do Batismo, Pastoral dos coroinhas, Pastoral da esperança, Pastoral da comunicação-Pascom, Pastoral da Educação, Pastoral Carcerária, Apostolado da oração, Movimento Mãe Rainha, Movimento Santa Rita de Cássia, Renovação Carismática Católica, Grupo de Jovens-RCC, Encontro de casais com Cristo-ECC, Equipe de ornamentação, Projeto ser Igreja Missionária-SIM, Comipa- Comissão Missionária Paroquial, Terço dos homens, Terço do comércio, Legião de Maria.

Além disso, procuramos ficar na altura das expigência da pastoral Diocesana. 80% dos fiéis passam por cursos de preparação para o Batismo, os noivos que se casam na paróquia passam também por curso de preparação do casamento, etc.

Atualidade

No momento, a comunidade procura-se engajar seriamente na base, nos diversos setores da paróquia, dando treinamento mensal aos seus líderes.

Atualmente trabalham na paróquia Pároco Pe. Valdemir Granzzotto de Moraes, e o Vigário paroquial Valney Algusto Rodrigues.